quarta-feira, 12 de julho de 2017

O Obscuro Futuro Flex

A condenação de Lula e a aprovação da nova CLT modelo "flex" não ocorreram no mesmo dia por coincidência: elas são dois lados da mesma moeda. O golpe de estado pelo qual o Brasil está passando foi claramente pensado para destruir todas as lideranças políticas, até mesmo algumas de centro e direita. O objetivo é claro: acabar com todos nossos direitos. Até Aécio e Cabral entraram na rodinha. Anteriormente grandes lideranças, hoje são motivos de piada. Tudo bem que não valiam nada mesmo. Mas voltando ao fim da CLT, esta malvadeza pode agora se juntar às regras macabras da nova previdência e à onda de privatizações do ensino público e da saúde. Tudo pronto para destruir o futuro do país. Sem volta. Lula não poderia ser o salvador da pátria deste nosso obscuro e inevitável futuro. Ele não deveria nem mesmo ser candidato. Sua contribuição ao país foi fantástica e seu tempo já passou. Este é o momento de novas lideranças surgirem. Para durar. Nós é que temos que levantar a bunda da cadeira para fazer alguma coisa. Antes que seja tarde. Antes que a gente tenha que trabalhar em turnos malucos de 12 ou 24h, sem qualquer direito, em contratos temporários sem vínculo perfeitamente combinados com a necessidade dos patrões. Tudo com salários baixíssimos e sem benefícios. Será isso ou ser empresário estilo "camelô", "free lancer" ou "motorista de Uber", que trabalham sem proteção alguma. Dentro em breve será o mesmo que um contrato de trabalho formal. Mas se a gente quiser tudo isso muda. Amanhã mesmo. Como já aconteceu recentemente. O problema é que nossas manifestações foram estimuladas pela grana da Fiesp e talvez de fora do país. Sem as dezenas de carros de som pagos nossa mobilização é muito fraca. Incapaz de arranhar até mesmo o mais corrupto dos políticos ridículos.
Postar um comentário