sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Tem que tirar a esquerda, de qualquer forma?

A cada eleição, desde a volta da democracia, se expande os limites da bestialidade dos que não querem a esquerda no poder. Pouco a pouco, aumenta-se o alcance dos absurdos aceitáveis para justificar este eterno ódio:

Em 89 votaram no engomadinho playboy desconhecido apoiado pela Globo. Desastre!

Em 94 e 98, votaram no doutor porque só ele detinha o conhecimento.

Em 2002, vendo o doutor quebrar o país, ainda assim votaram no vampiro seu colega de partido.

Em 2006, votaram no chuchu, mesmo sem gosto e do partido do tal doutor.

Em 2010, votaram novamente no vampiro, mesmo já sabendo que nada valia.

Em 2014, pensei que tínhamos chegado ao limite, porque votaram no playboy corrupto, bêbado e provável drogado!

Mas 2018 ultrapassou qualquer previsão: tem gente que vai votar em um racista, apoiador da tortura, neoliberal que vai aumentar o imposto para pobre, homofóbico, misógino, corrupto e talvez outras tantas qualidades extras.

Em 2022 será Voldemort na cabeça, mesmo sendo ficção!

Em 2026, talvez o próprio capeta!

Mas o importante é tirar o PT do poder. Tem que acabar com isso!
Postar um comentário