sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Lula ainda é o melhor...

Lamento informar, mas a melhor opção nas eleições presidenciais ainda é o Lula. Preso e tudo. Como é dura a vida de um candidato, saber que está sendo ultrapassado com folga por alguém atrás das grades.

A única vantagem dos adversários de Lula é que eles estão soltos! Se bem que, a maioria, merecia estar preso muito mais que o petista.

Não acredita? Vamos aos nomes:

- Meireles: está brincando que alguém, em são consciência, iria votar no ministro da fazenda que pegou uma crise moderada e transformou em um total desastre com o maior desemprego da história recente. Mesmo sendo o queridinho do mercado, a gente vai ter sorte de sair do ano sem um caos social. De volta ao mapa da fome! Bom trabalho chefe...

- Alckmin: enquanto o Brasil vai para o abismo com o governo Temer, São Paulo governada pelo chuchu tucano há décadas já caiu, se esborrachou, subiu o morro e caiu novamente. Além de ser mais sujo que pau de galinheiro, ter roubado dinheiro da merenda, ter desviado grana do robo-anel e ser o queridinho da mídia. Em outras palavras: voto no Maluf mas não digito 45 na urna.

- Bolsonaro: uma beleza de opção! Filiado boa parte da carreira ao PP, o partido mais corrupto e mais citado na lava-jato, o mito já declarou que teve funcionário fantasma, que recebeu propina "mas doou para o partido" e que "ajuda" muito a família e amigos com empregos no seu gabinete. Além de homofóbico, misógino e apoiador da tortura. Esse é outro que perde para o Maluf...

- Ciro: Totalmente imprevisível: é filiado ao PDT mas é ligado à direita. Ciro é uma incógnita, uma aventura. Por um lado diz que gosta muito do Lula mas por outro quer conversar com o DEM. Ninguém deveria conversar com o DEM! Nem o DEM conversa com o DEM! Este é o primeiro dos candidatos que eu votaria em um eventual segundo turno contra praticamente todos os outros: mas o leitor já deve ter percebido que isso não é grande coisa considerando o nível da galera.

- Cabo Daciolo: esse cara não deveria sair na rua sem acompanhamento médico. Poderia ser contratado pelo Zorra Total, se não fosse maluco de verdade. Ele é o radical que os eleitores do Bolsonaro queriam que o capitão fosse. Illuminati, horóscopo e o ET de varginha são os maiores percalços que o país enfrentará quando este rapaz chegar ao poder.

- Marina: deixei para falar depois do Daciolo para que se perceba o nível. Ela não fala coisa com coisa: é como a se a Dilma fumasse um baseado feito pela Natura e enrolado pelo Itaúúú. Circula pela internet uma lista de perguntas que todos os candidatos responderam sobre os mais variados assuntos, e as respostas da Marina estão todas marcadas com interrogação. Triste. Com tanta flexibilidade política não se compreende porque não fica mais de dois anos no mesmo partido.

- Outros: chega a 2% e a gente fala mal de vocês...

Então. Lula na cabeça não é exatamente habilidade, é a única opção política que resta a este Brasil. Qualquer coisa que vier será possivelmente pior, ou garantidamente horrível. Nestas eleições digite 13 ou mude-se, porque o negócio vai ficar feio. Mais feio.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

A Glauciana está?

Alguma Glauciana pegou dinheiro no Itaú e deixou o telefone aqui de casa no cadastro como se fosse residência dela. Agora, que aparentemente as parcelas do tal empréstimo estão atrasadas, o banco liga para a minha casa o dia inteiro desesperado.

Eu já disse que não tem nenhuma Glauciana aqui em casa, mas eles não entendem e continuam ligando. Hoje foram cinco tentativas.

Em uma dessas ligações, a atendente, muito comportada, me disse que "foi engano". O tom mudou completamente quando eu falei que "não era engano", que eles estavam "enchendo o saco". Ela danou-se a se irritar comigo.

Parece que eles não gostam muito quando o outro lado incomoda dizendo bobagens. Que coisa!

A próxima vez vou dizer que Glauciana morreu, eu matei e vocês do Itaú são os próximos! Ei! Boa ideia para um episódio de Dexter...

terça-feira, 12 de junho de 2018

Memórias estáticas

Sonhei com uma música antiga, que eu nem gostava, mas que me levou à infância. Ainda dormindo eu sabia, certinho, onde poderia encontrar o disco de vinil e em qual faixa aquela canção chatinha estava gravada. Me vi abrindo o armário mais baixo da minha casa, logo na entrada próximo à porta, puxando um a um aqueles grandes retângulos, cada um com uma história.

Acordei triste porque este local, cheio de discos antigos, não existe mais. Estava lá só quando eu era pequeno. O apartamento foi vendido. Os móveis, discos, sabe-se lá que fim levaram. Nada disso existirá novamente, não faz parte do mundo em que vivemos.

Mas a tristeza durou pouco, porque eu sei onde encontrar tudo isso novamente. Volto a dormir sorrindo, pois a estante de discos está lá, pronta para ser bisbilhotada. O local ainda persiste, forte e límpido na minha memória, onde ele mais importa.

Assim como todos os detalhes daquele apartamento de fundos, da rua Costa Pereira: as janelas com grades oxidadas, o piso da cozinha, pequeno e azul escuro. O banheiro verde com azulejos diferentes cheio de adesivos, o sinteco fosco e a televisão no centro da sala.

Está tudo lá, ao acessar da minha memória. Momentos felizes e outros nem tanto. Não posso modificá-los, não posso interagir, apenas observar minha mãe corrigindo provas, em uma mesa de madeira, que se abria como mágica. Posso ver meu pai fazendo anotações em uma mesinha de cabeceira perto da cama.

Posso abrir os armários e lembrar das roupas e bobagens que a gente tinha. Será essa a função dessas coisas? Fazer a gente lembrar de um tempo que não volta mais?

E todos estão lá, aqueles que habitavam a casa, em épocas diferentes, momentos da nossa vida: minha irmã, meus avós, amigos e vizinhos. Estão todos lá!

Acordo novamente, na minha casa, o despertador tocando e a minha vida seguindo. Lembranças novas sendo feitas, enchendo o futuro de sonhos.

terça-feira, 29 de maio de 2018

Um novo nível de ruindade...

Eu esperava tudo do governo Temer, também chamado de golpista e safado: cortes brutais em educação e saúde, aumento de impostos só para os mais pobres, esculhambação, pilantragens de todos os tipos, privatizações e outros percalços.

Mas nada é tão ruim que não possa piorar! Pois foi com surpresa que descobri, esta semana, um novo nível de incompetência do governo ilegítimo: a incapacidade política.

Não conseguiu, antes de dar merda, negociar uma saída com os empresários para acabar com a greve. Isso era perfeitamente possível há uma semana atrás. Lógico que tudo que está acontecendo foi incentivado pelos grandes donos de empresas de transporte e até mesmo pela mídia, que de forma estúpida jogou contra o governo que tanto apoia.

Só que agora os caminhoneiros pegaram gosto pela manifestação e querem bem mais do que uma redução de centavos no diesel. Estão atrás de direitos mínimos que todos os trabalhadores devem ter. Já imaginou se todo mundo resolve reclamar disso ao mesmo tempo? Chegamos ao primeiro mundo rapidinho...

Saudades do tempo da Dilma, que a mídia tanto dizia ser ruim de roda, mas que certamente teria resolvido o problema rapidinho. Qualquer governo sério teria.

Mas Temer, pilantra e incompetente, não tem logicamente nenhum interesse em resolver qualquer problema que surge no país. Por que se esforçaria tanto? Quando a merda estiver feita, apresentada em rede nacional, ainda vai ter muita gente, cega pelo ódio irracional, culpando o PT por tudo que se faz de errado. Triste.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Par perfeito!

Não gostei de terem impedido que a filha do Roberto Jefferson assumisse o cargo. Afinal, o executivo deveria poder indicar quem ele quisesse para ministro. Não é mesmo?

Era uma ótima indicação: combinava perfeitamente com o governo atual, que também defende o fim dos direitos trabalhistas e a volta da escravidão.

Eram feitos um para o outro, mas o STF estragou esta perfeita união!

Agora o Brasil vai para frente! O presidente e o congresso ainda querem a volta da escravidão, mas terão alguma dificuldade para encontrar outro ministro assim tão perfeito e que ainda não tenha cometido este crime!

Avança Brasil!