quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Par perfeito!

Não gostei de terem impedido que a filha do Roberto Jefferson assumisse o cargo. Afinal, o executivo deveria poder indicar quem ele quisesse para ministro. Não é mesmo?

Era uma ótima indicação: combinava perfeitamente com o governo atual, que também defende o fim dos direitos trabalhistas e a volta da escravidão.

Eram feitos um para o outro, mas o STF estragou esta perfeita união!

Agora o Brasil vai para frente! O presidente e o congresso ainda querem a volta da escravidão, mas terão alguma dificuldade para encontrar outro ministro assim tão perfeito e que ainda não tenha cometido este crime!

Avança Brasil!