sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Metrô da Uruguai, construído em 1982!

Com vinte e oito anos de atraso, o metrô finalmente chegará a rua Uruguai, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro.

Os túneis para a citada estação já foram cavados desde 1982, mas apenas agora começou-se as obras que construirão a estação e farão a colocação de trilhos. Por que a demora?

Embora tudo já estivesse planejado há tempos, inicialmente não houve demanda que sustentasse a finalização da estação. A partir do início de década 90 já era uma boa idéia desafogar o trânsito da praça Saens Pena, mas a esperança foi enterrada por uma sucessão de Moreira Franco, Marcelo Alencar e Garotinho. Depois o  metrô acabou privatizado e aí danou-se mesmo.

Depois de duas décadas de ruindade, coroadas com 18 mandatos do César Maia na prefeitura, a expansão do  metrô da capital fluminense só foi retomada no início dos anos 2000. O que nos foi prometido desde a década de 80 hoje virou fumaça, nem se fala da linha 1 em anel seguindo da Tijuca até a gávea, e mesmo a nova parada na tijuca será pelo menos a 200m do local correto, da rua que dá o nome à estação.

Mesmo assim estou comemorando. Quem viveu a década de 90 sabe o que é ver tudo piorar e nada ser feito. A estação, cerca de 250m daqui da minha casa já começou a ser construída, e deverá ser finalizada em cerca de 2 anos.

Deixo aqui um registro histórico deste memorável momento Tijucano: o início das obras da estação que deveria ser sido inaugurada em 82! Ainda há pouca movimentação de operários e a empreitada anda a passos de barata, mas este notável blogueiro conseguiu fotos exclusivas para alegrar o morador local!

Placa comemorativa do início das obras! (Será que estava escrito 82 e tiraram por vergonha?) 
Caminhonete do Metrô. Agora vai!

Três operários! Beleza, vai terminar rapidinho!

Rua Itacuruçá, uma das saídas da estação Uruguai. A foto é de 2011, mas bem poderia ser de 86.

Quando houver mais novidades faço outra postagem! Vamos torcer para que desta vez venha o progresso!

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

O sortudo Lula

Por mais que estes oito anos de Lula fiquem marcados por um grande desenvolvimento econômico, pela distribuição de renda e por ampla ascensão social, ainda haverá setores mesquinhos da nossa sociedade e da mídia que a isso atribuirão pura sorte.

Quantas vezes já ouvi que Lula "surfou na onda internacional" e que recebeu um "cenário favorável". Já cansei de escutar que pegou um país "arrumadinho" e nada teve que fazer para deixar o Brasil do jeito que está.

Ah! Este Lula! Como é sortudo, poderia jogar na loteria! Devia ser técnico da seleção, ganharíamos todas!

Nosso ex-presidente tanto irrita os intelectuais da mídia que instaurou-se uma cegueira coletiva. Ninguém é capaz de entender como ele foi capaz de levar o país para frente e atingir tamanha popularidade.

Buscam tantas explicações para desmerecer sua capacidade que não percebem que Lula levou o país para frente usando bom senso e um pouco do velho Keynes [1]. Nada de radical, o estilo Lula de governar foi uma mistura de livre mercado, liberalismo, regulação e investimentos do estado.

Lula criou o neo-keynesianismo aliando a competitividade do liberalismo de mercado às políticas de controle de inflação e à forte presença do estado. Engana-se quem acha que só continuou as políticas do governo anterior. Quem diz isso não se lembra que FHC só cortava, reduzia, arrochava e apertava.

Mesmo hoje teríamos cortes e apertos com um neo-liberal na presidência. Se alguém ainda duvida disso leia esta notícia mostrando que alckmin cortará 1.5 bilhões do orçamento de 2011 mesmo com a economia de vento em popa [2].

Antes de Lula acreditava-se que a presença do estado era hostil, mas o operário provou, sem possuir educação formal, que o melhor modelo de desenvolvimento é este. Um governo presente, ativo e impulsionador do progresso.

O aumento do salário mínimo, os investimentos em educação com a construção de universidades e escolas técnicas e o grande aumento nos gastos com pessoal e infra-estrutura blindou o Brasil contra crises. Todo este dinheiro acendeu o mercado, que hoje pode andar com suas próprias pernas.

Os investimentos de Lula vão dar frutos por muitos anos. O pré-sal é um deles, a educação é outro.

A capacidade de Lula serviu de inspiração para a eleição de Obama e para a reestruturação da europa pós-crise. Sua forma de governar será copiada por toda a américa e europa, por países desenvolvidos ou não. Lula foi um grande chefe de estado, economista e político, e seus feitos ainda serão estudados por muitas gerações. Isso é que é sorte!