quinta-feira, 21 de julho de 2016

Ovelhas Marxistas

Lógico que você tem que ser completamente contra esta bobagem de escola sem partido. Toda educação é ideológica, ponto final. Se você desconectar a ideologia, impedindo o exercício da opinião em sala de aula, vai causar muito mais dano que qualquer mérito vindo da presunção de imparcialidade.

Formaremos alunos que nunca foram expostos a opiniões diversas, a ideias contraditórias e controversas. Ou seja, facilmente manipulados pela mídia e por políticos.

Agora, tem um pessoal exagerado em certas disciplinas e isso precisa ser tratado academicamente. Eu mesmo escutei uma professora dizer que a baixa carga horária de sua matéria a estava impedindo de fazer a necessária "doutrinação Marxista" na turma. Menos, menos...

Talvez tenha sido só uma escolha infeliz de palavras.

Mesmo assim, não se preocupem com isso. Os alunos não são trouxas e sabem identificar facilmente o mau professor que não separa opinião de realidade.

De qualquer forma, não se pode querer amordaçar toda a educação por causa de algumas ovelhas perdidas no mundo.

Devemos brigar por uma escola onde a expressão da opinião seja plena, para que os alunos possam desenvolver o espírito crítico tão necessário para a vida.

sábado, 9 de julho de 2016

Allez les Bleus droga nenhuma...

Procurei na imprensa internacional a história de que a frança "mudou" ou "está mudando" a legislação para extender a semana de trabalho para 80 horas e nada encontrei de primeira. NADA! Depois de muita procura, encontrei artigos do início do ano dizendo que o governo Francês está tentando discutir a possibilidade de mudança na semana de 35 horas atualmente adotada (desde 2000), e isso está gerando uma onda de protestos. Depois de procurar muito mais, encontrei no Le Monde que o senado Francês já revogou a semana de 35 horas, e sem esta cláusula a maioria dos trabalhadores deve trabalhar 39 horas. Nada de 80 na imprensa, mesmo em francês! Ninguém na França aparentemente está querendo mudar a legislação para 80 horas, estão querendo apenas relaxar a cláusula de 35 horas máxima, quem sabe para 38, 39, 40, 44, 48 ou 60? Não encontro nenhuma menção ao número 80. Veja este parágrafo do Le Monde publicado em 28 de junho (traduzido pelo Google Translate): "Entre as disposições mais emblemáticas aprovadas no palácio do Luxemburgo , existe a revogação total das 35 horas. Ela foi aprovada no exame do artigo 2º do texto, que estabelece a primazia dos acordos de empresas sobre os assinados pelos ramos do tempo de trabalho. Uma medida denunciada por vários sindicatos e parte da esquerda, porque seria susceptível de incentivar a proposta mais baixa sociais entre a empresa do mesmo setor. Senadores direita e centro , que apoiaram o artigo 2, ter alterado mediante a supressão do termo "horas oficiais de trabalho" para substituir por um "período de referência" a ser fixado pelo acordo de empresa ; na ausência de acordo, os trabalhadores repasseraient a 39 horas por semana." Veja este parágrafo do USNEWS de março deste ano: "The proposal technically maintains the 35-hour workweek, but allows companies to organize alternative working times without following industry-wide deals, up to a 48-hour workweek and 12 hours per day. In "exceptional circumstances," employees could work up to 60 hours a week." Aqui no Brasil toda a mídia golpista e mentirosa divulgou que a França já mudou para 80, e todo mundo acreditou! http://www.lemonde.fr/politique/article/2016/06/28/loi-travail-les-senateurssuppriment-les-35-heures_4959518_823448.html http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/france/12120927/France-reviews-its-35-hour-working-week.html http://www.huffingtonpost.ca/2016/03/24/france-presents-contested-reform-to-35-hour-workweek_n_9541224.html http://www.usnews.com/news/business/articles/2016-03-09/france-faces-day-of-protests-over-labor-reform-train-strike