terça-feira, 22 de novembro de 2016

A gente só entende de capitalização!

Infeliz este comercial em que duas senhoras de idade dizem que confiam no "Itaú" para investir seu dinheiro. A gente "só entende" de "neto"! Investimento é "com o Itaú". Propaganda enganosa que se aproveita da triste realidade do nosso país. Bancos grandes possuem investimentos horríveis com as piores taxas. O meu banco, por exemplo, acha normal cobrar 6% de administração em um "fundo de renda fixa". Melhor deixar o dinheiro no colchão. Entre em uma agência de qualquer banco privado perguntando onde deve investir seu suado dinheirinho e receba ótimas dicas sobre aqueles ridículos planos de capitalização, CDBs e "fundos" que perdem para a inflação. Nos bancos públicos, pelo menos até hoje, você compra um título do governo, que é a opção de baixo risco mais rentável no momento. Mas isso vai mudar, como já demonstrou o governo ao iniciar o desmonte do Banco do Brasil. Daqui há alguns anos, seguindo este processo de precarização do país, estaremos com nosso dinheiro nas mãos do Itaú ou Santander mesmo. Aí só nos restará rir como as senhoras do comercial. Rir para não chorar...

sábado, 19 de novembro de 2016

Trampolim e encenação para prender Lula

Engraçado que antes de Cabral e Garotinho serem presos nada vazou para a imprensa. Ou será que a imprensa não quis noticiar?

A investigação só apareceu para o grande público depois de haver provas cabais de que era para prender mesmo. Depois de ter documentação com milhões e milhões de propinas recebidas.

O mesmo ocorria com Eduardo Cunha, que só vazou por causa das suas contas na Suíça. Senão ninguém tinha ficado sabendo.

Completamente diferente do que aconteceu com Lula, que teve todas as investigações sempre vazadas para a imprensa antes mesmo de se verificar até mesmo se fazia qualquer sentido ou lógica.

Fica o ridículo da imprensa e o judiciário, que publica a piscina da alvorada como se fosse de Lula, ou sobre pedalinhos e reformas na suposta cozinha do ex-presidente.

Ouço a voz da razão na internet questionando se o estado de direito está sendo destruído com as prisões da Garotinho e Cabral e tenho que concordar que sim, mesmo não gostando nem um pouco de nenhum dos dois. Mas não estou preocupado, o único que será preso sem direito a defesa será Lula. Os outros são só trampolim e encenação.

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

O bichinho da PEC, Cunha e FMI com cabeça

A placa "somos milhões de cunhas" virou "população: 999.999". Agora o Brasil vai para frente, viu?

Enquanto isso, o bichinho da PEC vem comer o meu salário. "Talvez não", disse meu amigo de direita que anda muito otimista. Eu prefiro quando estava pessimista.

Em breve Lula será preso e será decretado o fim da "Lava Jato", que "limpou o Brasil da corrupção". Ufa! Já não era sem tempo!

E a previdência? Para quem já esperava trabalhar até morrer não fará nenhuma diferença. Ora bolas!

E o Brasil vai cortando, fechando, acabando ou congelando qualquer tipo de gastos e investimentos. Leia-se gastos com educação e saúde ou "gastos ruins" como dizia Sardenberg da rádio que "troca a notícia".

Até o FMI pediu para que Temer deixe a tesoura em casa. Primeiro resolve a recessão, depois a dívida! Tempos difíceis em que o FMI tem mais cabeça que o governo.

Mas tudo vai melhorar, segundo este meu colega de direita. Acho que ele viaja para a Europa ainda este ano. Talvez seja por isso...

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Trump e seus eleitores da oitava série

Terminei de ver o debate Hillary x Trump, o primeiro de três, e me impressiona a quantidade de pessoas que votam no Trump. Ele é uma besta.

Em um determinado momento ele disse que os EUA deveriam "knock the [hell out] of ISIS". Ele não falou o hell dessa vez, mas sempre fala.

A política de Trump será cobrar dos países estrangeiros pelo serviço que os "militares americanos oferecem" em todo o mundo.

Trump quer reduzir impostos, para cerca de 15% dos lucros em empresas. Engraçado é que este é mesmo valor de impostos federais cobrados no Brasil. Ele diz que vai dar certo.

Hillary quer aumentar os impostos. Mais de 35% ela diz. Obama também disse isso nos seus debates.

Trump culpa o Mexico e a China por todos os problemas dos USA. Não me lembro de nenhum destes países vendendo derivativos. Mas este tipo de comentário infla o ego americano, e ganha seguidores.

Uma parte do debate não existiu, foi "surreal" como descreveu a analista da NBC. Houve uma bate-boca de lembrar das eleições dos anos 80 aqui do Brasil. Trump se dá bem nesta, pois suas palavras são mais curtas e seu discurso contém frases de efeito. Hillary parece que está enrolando, mas em 2 minutos não dá para explicar muita coisa sobre assuntos tão complexos.

Falando em Brasil, este tipo de debate bate-boca não ocorre aqui porque eles cortam o microfone do candidato quando ele fica "alterado". Fica a dica.

Depois houve outro atrito em que Hillary afirmou que Trump concordou com a invasão do Iraque. Ele diz que não, ela disse que sim. Um auê por nada. Filho feio não tem pai.

Até os convidados "republicanos" da NBC concordam que Hillary é a única candidata viável. Incrível como não há qualquer discordância neste ponto, entre "democratas" e "republicanos".

Meu entendimento de inglês e cultura americana está perto de alguém da oitava ou nova série do fundamental. Se eu tivesse esta educação, e a maioria dos votantes americanos tem, talvez eu me inclinasse a votar no Trump, sem perceber o quanto ele é idiota.

Soma-se isso aos irritados com o a derrota de Bernie nas primárias e a eleição está aberta novamente.

Como a "especialista da NBC" disse: os eleitores de Trump parecem não se importar muito com fatos e dados.

Será que Trump ganharia a eleição aqui no Brasil? Lá na maior economia do mundo ainda há chance...

https://www.youtube.com/watch?v=855Am6ovK7s

domingo, 25 de setembro de 2016

Selva Amarela

Assisti aos capítulos finais de Velho Chico e achei a novela introspectiva demais. Foi incomum, atípico para o formato.

Até certo ponto interessante, pena que repetitivo, como todo tipo de produção com exibição diária.

Em um dado momento ouço Fagundes mandar um papo de "rouba mas faz", que parece ter sido o ápice da ideologia rala, mal pensada e desconectada da realidade que seguiu o folhetim.

Artisticamente falando, nota-se o absurdo da iluminação e maquiagem exageradamente amarela. Muito cansativa. Tudo se passa às 5 da tarde? O nordeste não é assim não...

Os diálogos lembram uma trama de cariocas que se mudou para as margens do rio São Francisco.

A fotografia é fantástica. Não podia deixar de ser. Fugiu, finalmente, do formato multi-câmera que regia todas as produções noveleiras da Globo. O que não se usa em drama desde a década de 70 nas TVs americanas.

Um avanço, pena que tão tarde. Continua difícil de assistir, como se fosse um remake artístico de "Selva de Pedra". Quem sabe "Selva Amarela"?

A pressa da medida provisória e o futuro do curso técnico

Leio a MP da educação e continuo sem entender qual o objetivo do governo. Principalmente, qual era a urgência em apresentar uma medida provisória (MP). Esta MP se baseia em reservar 1200h do ensino médio (algo entre um ano e um ano e meio) para cumprir a tal Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que ainda não está totalmente pronta. As disciplinas que constarem nesta base comum continuarão existindo, pelo menos em metade (ou menos da metade) dos três anos do ensino médio. Isso inclui Filosofia, Sociologia, Artes, Educação física e outras. Mesmo que a BNCC seja publicada e amplamente aceita neste ano de 2016, as mudanças só começam a ocorrer em 2018. Até lá, outro governo pode ser eleito e mudar tudo. Por que motivo o governo está tendo pressa? Até 2018 sobra tempo para editar um projeto de lei e não abreviar a discussão. Mal pensado. Sobre o futuro do curso técnico, em face à esta medida provisória, acho que continua tudo como está. Tem que cumprir as 1200h do BNCC e o resto da carga o aluno escolhe como quiser. No CEFET, tenho certeza, vários alunos vão deixar de fazer o curso técnico e apenas complementar a carga com disciplinas do médio mesmo. Isso deverá ser permitido, pelo menos na minha interpretação do texto da lei. Melhor assim, pior é ter alunos em sala que não querem assistir sua aula. Alguns professores do médio estão protestando pois desejam suas disciplinas obrigatórias, com a alta carga de hoje, em todos os anos de ensino médio. Vai por mim pessoal, melhor um aluno interessado, que escolheu fazer sua disciplina, do que um monte que foi obrigado pelo sistema a te aturar. Em outras palavras, o aluno terá o direito de escolher o que quer cursar. Isso é muito legal. Será que terão maturidade para tal? Essa é outra história. Obs.: o notório saber foi a bizarrice desta MP. Parece que o objetivo do governo é aumentar o número de professores, que está escasso. Mas precisava ser desta forma?

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

MP (maluco provisório) do Ensino Médio

Consegui encontrar o texto completo do MP do ensino médio neste site:

https://avaliacaoeducacional.files.wordpress.com/2016/09/mpdoensino_medio_09_16.pdf

O texto está meio maluco: primeiro diz que 1200h de ensino médio (hoje são 2400h no mínimo) será composto pelo básico obrigatório a ser definido pela base nacional comum curricular (que já recebeu 12 milhões de contribuições e deve sair em 2017).

Depois o texto diz que o ensino médio passará (um dia) a ter 1400 horas anuais, ou seja passará a ser integral (4200h no total em três anos).

Isso quer dizer que o ensino médio "básico", obrigatório e igual para todos acabará em menos de um ano?

No texto também se lê que o resto da formação (depois das 1200h obrigatórias) será escolhida pelo aluno, incluindo línguas, ciências da terra, matemática, ciências sociais e o curso técnico. Então esta formação optativa a escolher terá 3000h?

Um curso técnico hoje tem 1200h, ou seja, dá para fazer dois técnicos...

O texto REALMENTE fala que educação física e artes não é obrigatório. Apenas matemática e português. Lógico que muito provavelmente estas disciplinas, assim como outras, serão incluídas na base nacional. Então passam a ser obrigatórias novamente, embora fazendo parte apenas destas 1200h. Em outras palavras, um pouco mais de um ano em regime parcial ou menos de um ano em regime integral.

Se eu entendi certo, haverá um corte enorme em MUITA COISA no ensino médio. Isso vai dar o que falar.

O melhor ponto do MP diz que o que for ensino na parte "optativa"  do médio pode virar créditos no ensino superior. Muito legal isso! Falo sobre isso desde que me formei como técnico. Será que o pessoal do "superior" vai aceitar esta mudança?

De forma geral, estou desconfiado demais deste texto. Mal feito, atravancado e mal redigido. Não parece que foi discutido por muito tempo. Talvez não tenha qualquer resultado prático.

Parece coisa para inglês ver. Alias, inglês também fará parte da formação. Espanhol dançou...

sábado, 3 de setembro de 2016

Não votei no Temer nem na Dilma

Rola na internet a ideia de que foram os petistas que elegeram Temer, ou seja, são culpados pelo golpe e responsáveis pela atrocidades cometidas por este traíra. Que bobagem.

Quero aproveitar este espaço para afirmar categoricamente que nunca votei na Dilma ou no Temer. Nem no Lula ou em qualquer outro. Esta é uma simplificação infantil do processo eleitoral que escolhe nossos governantes.

Não se vota em uma pessoa para presidente, não é como síndico do prédio. Em 2014 eu votei "13" pelo conjunto das ideias, pelo projeto, pela continuidade de um governo que tirou milhões de pessoas da miséria e criou um recorde de escolas técnicas e universidades pelo Brasil.

Em momento algum eu votei "13" dando carta branca para um traíra colocar o DEM no ministério da educação, dando asas a homofobia e ao preconceito trajado de meritocracia.

Também não elegi ninguém para desmontar a Petrobrás, chutar o pau da barraca da CLT e meter a vara na previdência.

Se Dilma resolvesse fazer o ministério e as reformas propostas por Temer ela também seria golpista, sem ter proposto qualquer impeachment.

Mesmo considerando a hipótese, que de forma incontestável, Dilma tenha cometido crime de responsabilidade, o governo Temer seria ilegítimo simplesmente porque as ideias implementadas hoje nada correspondem às apresentadas pela chapa e coligação vencedora das eleições de 2014, com mais de 50 milhões de votos.

É golpista mesmo. Não tem palavra melhor que o represente. Pena que a maioria está adorando ou pouco se importando com o que aconteceu. Até quando?

Dilma Vana jogando CS

Hoje uma mulher em um grupo do WhatsApp da qual participo, resolveu postar a história de que Dilma assassinou, roubou banco, atirou em militares e outras malvadezas.

Além disso, Dilma tinha um codinome Vanda e também era traficante de drogas. Ou seria amiga de traficante? Fica difícil manter o registro de tanta criatividade. 

Desta vez a dita cuja dizia conhecer um tal coronel que jura ter sido alvejado, ou quase, por Dilma em um confronto armado. Teria sido no Counter Strike? 

Para variar, nada encontrei na internet sobre o tal coronel indicado, citado pelo nome e tudo. Querem que eu acredite que esta é a desconhecida história não contada de um ataque armado que ninguém registrou. Nem mesmo os militares.

Não aguentei o volume de bobagens e resolvi questionar, assim como vários no grupo. A pessoa ficou irritada e postou uma foto antiga de Dilma com uma arma no fundo, que depois descobri ser montagem das eleições de 2010.

E ela ainda dizia: "vai dizer que é montagem?".

Ao final a mulher fica com raiva e sai do grupo, ainda mais enfurecida com os outros do que comigo que comecei a questionar a bizarrice. 

Moral da história: Dilma saiu de cena mas continua alimentando o ódio no coração das pessoas. Uma pena.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Durou muito, mas um dia acaba...

Todo mundo sabia que um dia a direita voltaria ao poder. Desde 2002 eu penso desta forma, imaginando que os bons tempos um dia acabarão.

Agora é infelizmente o momento da direita moderada e até mesmo da extrema. Virou moda defender a "meritocracia", a divisão das classes sociais, o estado mínimo e o fim dos gastos sociais e direitos trabalhistas. Quem criou estes monstros?

Ouvimos os "bolsonaretes" em polvorosa gritando que os eleitores do PT defendem bandidos! Parte da nossa elite intelectual está, infelizmente, completamente perdida.

Eu, pessimista que sou, achei que este mau tempo voltaria com Alckmin em 2006, com Serra em 2010 ou com Aécio em 2014.

Mas quis o destino, de forma irônica, que a direita voltasse em 2016 com um golpe do PMDB, que disfarçou-se de centro e cooptou tucanos e demos, além de parte da antiga base aliada.

O impeachment é um duro golpe à nossa democracia, aos partidos trabalhistas e à luta de classes no país. Mas o pior serão as perdas de direitos, o fim do investimento público em educação, saúde e previdência, além do pacote de "malvadezas" que ainda está por vir.

O governo já sinalizou aumento de impostos, ao som do silêncio dos seus defensores.

Mas chega de reclamar da vida, esta é a hora de levantar a poeira e dar a volta por cima! O Brasil já se recuperou de coisas bem piores do que este golpe, e precisa de toda nossa força.

Quando estiver desanimado com a política, lembre-se que nosso presidente poderia ter sido o Serra logo em 2002, ou seja, pelo menos tivemos uma década de avanços sociais, que não serão apagados.

Até que durou muito! Se alguém tivesse me dito que o PT ficaria no podem por 14 anos eu nunca teria acreditado.

A luta continua.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Lavillenie e as vaias


Eu não vi nada de absurdo nas vaias que recebeu o francês Lavillenie durante a final do salto com vara. Nem eu nem o jornal francês Le Monde, que aliás condenou fortemente seu compatriota pelos comentários ridículos nos comparando a nazistas.
A verdade é que Lavillenie não estava no seu melhor naquele dia. Quando tentou o salto que poderia ter-lhe dado o ouro pela primeira vez até tomou uma pequena vaia, mas depois muitos bateram palmas marcando o passo para a tentativa de seu salto, que naquele momento já desbancaria o brasileiro.


Depois que o Thiago Braz pulos seus incríveis seis metros e pouco, o francês se viu em posição de extrema pressão, e neste momento a multidão fez muito mal em vaiar. Deveria ter gritado Allez le Bleu e cantado La Marseillaise a capella e ainda sim veria Lavillenie perdendo a chance de seu derradeiro salto, pois havia errado há alguns minutos outros menos difíceis.

Sentiu a pressão, sentiu a dificuldade de fazer ao vivo, naquele momento, sendo o campeão mundial. Isso acontece com nossos atletas, com todo mundo na verdade. As vaias não foram 1% da sua derrota, e como grande campeão o francês deveria ter tido espírito olímpico para reconhecer isso.
Não cumprimentar o brasileiro foi a gota d'água. Dá-lhe vaia, agora totalmente merecida! Não duvido nada que se a situação fosse inversa o brasileiro seria escoltado a uma embaixada para ser imediatamente deportado.
Hoje 17 de agosto de 2016, em entrevista à Globo, Lavillenie afirmou que não quis dizer que o Brasil era nazista. O que quis dizer então? Isso não ficou muito claro. Pediu umas desculpas esfarrapadas e continua dizendo, embora de forma mais escorregadia, que a multidão reagiu com o mesmo tratamento que os nazistas deram a Jesse Owens. Ao que parece a vitória do Thiago Braz abalou muito mais que qualquer vaia ou ação que a gente faça. C'est la vie...
http://sportv.globo.com/site/programas/rio-2016/noticia/2016/08/campeao-olimpico-critica-lavillenie-por-nao-cumprimentar-braz-desrespeito.html

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

O fim do Brasil como conhecemos

Estamos em uma das piores épocas políticas do pós ditadura. O golpe anda a passos largos, cada vez com mais apoio. O congresso, todo investigado e delatado pela Lava Jato, derrubará a presidenta eleita democraticamente para fazer as reformas anti trabalhistas que tanto deseja, além de paralisar todas as investigações da polícia federal. Com certeza será o fim de um jornada de investimentos em educação, distribuição de renda e políticas sociais. O fim de investimentos públicos em pesquisa e na Petrobrás. Tudo minguará, será vendido e deixará de existir. O futuro do CEFET e das escolas técnicas será incerto, pois sabe-se que para este governo Temer, corrupto e golpista, cursos técnicos são gastos excessivos e desnecessários. Toda a transformação e inclusão social promovida por estes meios será travada. O governo Temer não foi eleito, por isso não possuirá qualquer compromisso com a população. Poderá ser o fim de nossos direitos trabalhistas, alguns conquistados há décadas como FGTS, férias e décimo terceiro salário. O povo assiste a olimpíada atônito, incapaz de perceber que os atletas que prezamos receberam longo patrocínio e bolsas do governo Dilma e agora serão largados de lado. E daqui há alguns anos, quando tudo estiver uma droga, o golpista dirá que isso é tudo culpa do PT e toda a mídia acreditará. E o povo continuará achando política muito chato, voltando a dormir no ponto como sempre fez até hoje. Até quando?

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Ovelhas Marxistas

Lógico que você tem que ser completamente contra esta bobagem de escola sem partido. Toda educação é ideológica, ponto final. Se você desconectar a ideologia, impedindo o exercício da opinião em sala de aula, vai causar muito mais dano que qualquer mérito vindo da presunção de imparcialidade.

Formaremos alunos que nunca foram expostos a opiniões diversas, a ideias contraditórias e controversas. Ou seja, facilmente manipulados pela mídia e por políticos.

Agora, tem um pessoal exagerado em certas disciplinas e isso precisa ser tratado academicamente. Eu mesmo escutei uma professora dizer que a baixa carga horária de sua matéria a estava impedindo de fazer a necessária "doutrinação Marxista" na turma. Menos, menos...

Talvez tenha sido só uma escolha infeliz de palavras.

Mesmo assim, não se preocupem com isso. Os alunos não são trouxas e sabem identificar facilmente o mau professor que não separa opinião de realidade.

De qualquer forma, não se pode querer amordaçar toda a educação por causa de algumas ovelhas perdidas no mundo.

Devemos brigar por uma escola onde a expressão da opinião seja plena, para que os alunos possam desenvolver o espírito crítico tão necessário para a vida.

sábado, 9 de julho de 2016

Allez les Bleus droga nenhuma...

Procurei na imprensa internacional a história de que a frança "mudou" ou "está mudando" a legislação para extender a semana de trabalho para 80 horas e nada encontrei de primeira. NADA! Depois de muita procura, encontrei artigos do início do ano dizendo que o governo Francês está tentando discutir a possibilidade de mudança na semana de 35 horas atualmente adotada (desde 2000), e isso está gerando uma onda de protestos. Depois de procurar muito mais, encontrei no Le Monde que o senado Francês já revogou a semana de 35 horas, e sem esta cláusula a maioria dos trabalhadores deve trabalhar 39 horas. Nada de 80 na imprensa, mesmo em francês! Ninguém na França aparentemente está querendo mudar a legislação para 80 horas, estão querendo apenas relaxar a cláusula de 35 horas máxima, quem sabe para 38, 39, 40, 44, 48 ou 60? Não encontro nenhuma menção ao número 80. Veja este parágrafo do Le Monde publicado em 28 de junho (traduzido pelo Google Translate): "Entre as disposições mais emblemáticas aprovadas no palácio do Luxemburgo , existe a revogação total das 35 horas. Ela foi aprovada no exame do artigo 2º do texto, que estabelece a primazia dos acordos de empresas sobre os assinados pelos ramos do tempo de trabalho. Uma medida denunciada por vários sindicatos e parte da esquerda, porque seria susceptível de incentivar a proposta mais baixa sociais entre a empresa do mesmo setor. Senadores direita e centro , que apoiaram o artigo 2, ter alterado mediante a supressão do termo "horas oficiais de trabalho" para substituir por um "período de referência" a ser fixado pelo acordo de empresa ; na ausência de acordo, os trabalhadores repasseraient a 39 horas por semana." Veja este parágrafo do USNEWS de março deste ano: "The proposal technically maintains the 35-hour workweek, but allows companies to organize alternative working times without following industry-wide deals, up to a 48-hour workweek and 12 hours per day. In "exceptional circumstances," employees could work up to 60 hours a week." Aqui no Brasil toda a mídia golpista e mentirosa divulgou que a França já mudou para 80, e todo mundo acreditou! http://www.lemonde.fr/politique/article/2016/06/28/loi-travail-les-senateurssuppriment-les-35-heures_4959518_823448.html http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/france/12120927/France-reviews-its-35-hour-working-week.html http://www.huffingtonpost.ca/2016/03/24/france-presents-contested-reform-to-35-hour-workweek_n_9541224.html http://www.usnews.com/news/business/articles/2016-03-09/france-faces-day-of-protests-over-labor-reform-train-strike

segunda-feira, 18 de abril de 2016

A democracia brasileira caiu

A democracia perdeu. A nossa escolha por Dilma, eleita pelo povo com mais de 54 milhões de votos, começa a ser apagada por um processo de impeachment em que votaram apenas 367 malandros. Nenhum deles eu elegi, nenhum me representa. Em 100 milhões de votos para presidente eu era um, em 513 deputados não sou ninguém.

Veja bem como funciona nosso país: os brasileiros não escolhem mais o presidente, ou pelo menos, não qualquer um que a gente queira. A qualquer momento uma alta negociata compra todos os deputados em liquidação e nossos votos são ignorados.

As eleições tornaram-se inúteis, pois nossas vontades são medidas dia-a-dia pelo Ibope/Datafolha e pelas opiniões dos barões da mídia. Este processo de impeachment foi basicamente para eleger Temer presidente. Tudo isso em nome de Deus, da família, da ordem, dos bons costumes e muito mais. Tudo menos o povo.

É óbvio que a mídia, o esquema de Cunha, o medo da lava jato e as negociatas de Temer tiveram influência. Mesmo assim, esperava pelo menos um mínimo de decoro, principalmente de partidos como o PDT, PSB e outros. Todos estes elegeram grandes bancadas tirando foto ao lado de Lula.

Este é o golpe que estava desenhado desde 2003, desde sempre. Demorou para dar certo, mas funcionou. Nem FHC teve mais de 2/3 do congresso nos áureos tempos do rolo compressor. Lula sonhava em ter mais da metade. Temer está de parabéns, conseguiu mais de 70%.

Agora é levantar e voltar à luta. Pensei que estava livre de PSDB e DEM até 2018, mas parece que eles voltarão ainda este ano colados ao PMDB. E o pior, estarão acompanhados de gente fascista, golpista e falso religiosa, pessoas que eu imaginava nem mais existir.

sábado, 16 de abril de 2016

Mensagem desde blog antes do domingo dia 17/04/2016

Eu me lembro que votei nas eleições pouco entusiasmado com Dilma e muito mais interessado em impedir que o PSDB, PPS e DEM e outras pragas voltassem ao governo. A maioria concordou comigo e Dilma ganhou as eleições. Tem até uma pichação na rua 24 de maio, próximo à faculdade Celso Lisboa na zona norte do Rio de Janeiro, que diz "não confunda meu voto na Dilma com meu medo do Aécio". Era a voz do povo dizendo "SIM" para Dilma com pouco clamor, e "NÃO" para Aécio e seus asseclas com uma voz forte e irrevogável. Tem gente que diz que se as eleições fossem hoje Aécio ganharia. Duvido! Isso é bravata de pesquisa Datafolha. Todos sabemos que a voz, hoje silenciosa, que diz "NÃO" aos tucanos estaria mais forte que nunca se o pleito estivesse próximo. Esta foi o clamor ouvido em 2014 e hoje ignorado pelos nossos políticos. Mas aparentemente a eleições de 2014 pouco importavam, era só um jogo de cena. Assim que pudessem os mesmos golpistas safados e corruptos que tomaram um grande "NÃO" do povo voltariam com força à cena pedindo o fim da corrupção, liderados por Cunha, o mais corrupto de todos, o mesmo que rouba desde Collor. Me entristece saber que o impeachment é um processo em que eu, eleitor e brasileiro, não posso participar. Muito pelo contrário, a maioria dos deputados do Rio de Janeiro está votando por derrubar a Dilma. Os mesmos que surfaram na popularidade de Lula para se elegerem. Caso haja um governo Temer vou às ruas manifestar meu repúdio contra Serra, Aécio, Armínio Fraga, Ronaldo Caiado e DEM no ministério da Educação exatamente como se os tucanos tivessem ganho as eleições. Mas eles não ganharam. Neste domingo poderá ser o fim da democracia, das "diretas já" e até mesmo do presidencialismo. Tudo que o povo conquistou nos últimos 50 anos. Mas não perderemos sem luta, isso esteja certo.

terça-feira, 12 de abril de 2016

Franquia para uso de banda larga fixa

A limitação de dados ou franquia para uso de internet banda larga fixa é uma ideia estranha com finalidade desvirtuada e extremamente suspeita. Pense comigo:

1) Se é para "ganhar mais dinheiro", por que eles não aumentam o preço da assinatura?
A limitação ou franquia só funcionaria se todas as operadoras resolvessem aplicar a regra, certo? Se há então, um cartel, por que Oi, Vivo e TIM brigam por esta bobagem? Basta subir os preços! Quer ganhar quanto?

2) Se é para garantir melhor qualidade evitando os usuários que "entopem a rede", por que não fazem (mais) "traffic shaping"?
Não precisa de limitação de franquia para derrubar usuário que "usa muito", basta aplicar regras de "shaping". Eles já fazem isso, todos nós sabemos, e se alguém ligar reclamando vão dizer que "está em manutenção" ou "garantimos apenas 20% da banda" até o usuário entender que tem que pagar mais.

Qual o real motivo?
Para mim, estes duas desculpas não colam. Por trás da imposição da franquia há interesse em reduzir a influência do Google, NetFlix, Facebook e outros gigantes que competem fortemente por mídia e por receita com comerciais. As operadoras também vendem TV a cabo e tem interesse estratégico nesta área.

O Google, por exemplo, já é o segundo lugar (no Brasil) em receita com propaganda e o Facebook está bem perto. O NetFlix começa a incomodar os grupos de mídia e já ultrapassa em audiência quase todos menos a Globo.

Quem realmente tem a perder com isso está tentando de tudo para impedir que seu império desmorone. Mas isso é inevitável.

Inevitável?
Sim, não vai funcionar. O NetFlix, assim como o Youtube, funcionam bem em baixa velocidade e basta reduzir a qualidade para assistir (pelo menos moderadamente) sem afetar fortemente a franquia. Além disso, as pessoas vão reclamar MUITO e vai ficar difícil impor limitação a qualquer custo.
Não tem jeito, está decretado o fim da mídia tradicional. E eles estão desesperados...

sexta-feira, 18 de março de 2016

O terrorismo na educação e os pesadelos dos torturados!

Você possui pesadelos recorrentes?

Não estou falando sobre sonhos comuns como estar voando, sendo perseguindo ou caindo de algum lugar. Falo sobre aqueles que se repetem com freqüência e são lembrados mesmo horas após acordar. Daqueles que incomodam o sono e o descanso noturno.

Escrevo sobre isso pois tenho este problema. Nesta semana, por exemplo, tive três vezes o mesmo pesadelo, em dias diferentes. Resolvi então escrever neste Blog analisando os motivos pelo qual acho que isso acontece.

O enredo do sonho é variado, faz uma confusão com diversos diferentes lugares em que estive na vida, mas acaba sempre no mesmo ponto. Percebo que, para minha surpresa, estou reprovado em alguma matéria da faculdade, por nota ou por faltas. Argumento com o professor, tento usar qualquer artifício para conseguir uma nova chance, mas não há o que fazer.

Às vezes, é ainda pior. Verifico que algo que fiz, ou não fiz, causará grande dano à toda a graduação. Uma matéria que pulei, uma inscrição que não foi aceita, uma requisição que esqueci de fazer. É normalmente por aí que acordo e percebo que tudo não passou de um truque do cérebro. O que ele está querendo me dizer?

Estamos em 2010 e neste momento não estou cursando mais matérias, acabei a faculdade há oito anos. Nunca fui reprovado em nada, nem no ensino médio, nem na graduação. Em poucos casos eu tive que fazer alguma prova final. Sempre fui bom aluno e estive sempre bem longe da degola. Por que este sonho é tão recorrente se nada disso jamais ocorreu?

Simples, tudo se resume ao que chamo de terrorismo na educação. É assim que alguns professores aprenderam a chamar nossa atenção e nos forçar a estudar. Tive muitos destes. Surpreendem a turma com uma primeira prova bem difícil para que todos prestem melhor atenção nas aulas para a segundo prova. Parece familiar?

Outra técnica. Entram em sala e criticam as notas dos alunos, fazendo de tudo para chamá-los de burros sem precisar fazê-lo. Avisam que apenas 10% da turma costuma passar e ameaçam que os resultados precisam melhorar ou a reprovação será iminente.

Durante a graduação foram mais de 200 provas e trabalhos valendo nota. Pelo menos em 1/4 destas avaliações havia grande potencial de reprovação. Apenas uma nota baixa poderia me levar para a prova final. Um pequeno deslize e tudo que eu tinha construído poderia ser derrubado. Esta é a sensação que passei por grande parte da minha faculdade.

Formei-me e meu diploma está emoldurado na parede do meu quarto. Mesmo que eu tenha vencido todas as dificuldades, posso dizer que não foi intacto. Existe dano psicológico causado pelo stress e isso ainda vai me deixar com pesadelos por mais alguns anos.

No entanto, há algo de sério em uma conclusão que tirei disso tudo, e deixo neste texto como recado para todos os professores. O terrorismo na educação não atinge aqueles alunos que não querem nada, que passam a faculdade a vadiar e colar nas provas. São os melhores alunos que mais sofrem, aqueles que se esforçam para aprender e fazer o melhor, apesar de tudo.

Ex-médico e sonegador de IR

Meu ex-médico acha corrupção um absurdo, aparece de nariz de palhaço e tudo nas redes sociais. Fora Dilma e fora Lula!

Só que quando eu pedi os comprovantes dos meus pagamentos, para descontar no imposto de renda, ele me disse que não podia porque não tínhamos combinado isso antes.

Veja bem! Para que não haja sonegação, tem que ter aviso com antecedência!

Eu pago uma baba de imposto de renda por mês, mais que o dobro do que paguei anualmente ao médico. É um ultraje eu ter que pagar enquanto outros sonegam. Se o médico não quiser declarar de quem não pediu recibo dane-se, é entre ele e o leão, mas negar comprovante a quem pede é foda.

Era tão pouco dinheiro... não dava 800 reais. Até deixei para lá. A hipocrisia de certas pessoas é tão absurda que é melhor não reclamar. Deixo registrado minha frustração e bola pra frente...

quinta-feira, 17 de março de 2016

Arapongas em Guantánamo.

Imagine se alguém gravasse e divulgasse conversas do Obama. Já estaria em Guantánamo debaixo de cacete. Quem publicasse também.

O mais engraçado é que, tirando os palavrões, não há nada demais nos áudios. As explicações apresentadas parecem bastante razoáveis:
- enviaram termo de posse, sem assinatura da presidência, ao Lula. 

- fulano parece amigo, mas não é. Que bom que não seja...
- comprou barco de M. Devia ter comprado sítio em Maricá.
- esse juiz é um fdp. Pensando bem, é mesmo.

Se grampeassem meu telefone acho que seria mais interessante que as bobagens divulgadas.

No próximo grampo teremos Lula pedindo pizza...

Alguém lembra do caso do grampo do BNDES "estamos no limite da irresponsabilidade"? A arapongagem no Brasil já foi melhor...

quarta-feira, 16 de março de 2016

Vamos falar sobre as manifestações

Para começar, não foram 3 milhões de pessoas às ruas coisa alguma. O pessoal está perdendo a noção de quanto vale um milhão. O carnaval em toda a Bahia tem um milhão de foliões. Qualquer dia alguém vai dizer que houve um milhão de torcedores em um fla x flu, o maior da história. Talvez todos os manifestantes, em todo o Brasil, chegue a um milhão, em uma conta já muito exagerada.
Mesmo assim, foram manifestações bem relevantes em relação ao tamanho. Pena que não corresponda a uma amostra do povo brasileiro. Mesmo o datafolha mostrou que quem vai para rua é maioria branca e rica, algo próximo a 0,5% da população.
Mas são as ideias de quem vai para a rua a pior parte da manifestação. São elitistas, preconceituosos, homofóbicos, fascistas e retrógrados de extrema direita. Para este pessoal, favela deveria ser removida com lança chamas e pena de morte era para ser automática, sem direito a defesa. Basta ver que nem PSDB ou DEM os representa, o único que tem trânsito livre nas manifestações é o Bolsonaro.
Não duvido que haja gente com boas ideias que está cansado de corrupção, mas infelizmente entra de gaiato engrossando o caldo do que há de pior na política brasileira. Eu mesmo tenho minhas críticas ao governo, mas não vou me misturar com quem prega sonegação e pede o golpe.
Uma olhada rápida nas ideias e propostas das manifestações diminui a confiança de qualquer um na humanidade, e deixa claro que o Brasil está melhor com Dilma mesmo. O impeachment não é só golpismo ilegal, é também a pior opção política para o país.
Resta torcer para que este povo das manifestações nunca seja maioria ou consiga levar a frente estas ideias. Esperança é a última que morre.

Deixo aqui meu registro histórico de opinião quanto a Lula no governo

Deixo aqui meu registro histórico de opinião quanto a Lula no governo:

Não gostei! Gostaria que ele continuasse nos bastidores como ex-presidente. Na verdade, eu queria ver um Brasil pós Lula, com novas vozes e ideias. Acho que até o Lula queria isso.
Mas lógico, se as novas ideias forem fascistas como as manifestações ou golpistas e privatistas como os tucanos, Lula é muito bem-vindo...

domingo, 13 de março de 2016

Onze trios elétricos na Av. Paulista!

Onze trios elétricos estão na Av. Paulista em uma Manifestação que claramente não é bancada ou estimulada por nenhuma empresa ou entidade.
Fica claro que a manifestação é de pessoas que tem trios elétricos em casa, muito comum no Brasil, e saem cedo no domingo, sem receber nenhum dinheiro, com o intuito de protestar e animar outras pessoas. Brasileiro é um povo muito solidário mesmo. ‪#‎sqn‬
Os trios elétricos tocam marchinhas de carnaval e chamam o povo para as ruas. É quase como carnaval fora de época!
Carnaval de graça! Até eu ia para rua se eu não tivesse nada na cabeça. Acho que eu descobri o segredo do carnacoxinha...

sexta-feira, 4 de março de 2016

Um dia poderá ser você!

Um dia algum juiz ou policial mequetrefe irá buscá-lo em sua casa, no conforto de sua família, para te forçar a depor contra si mesmo. Te obrigar a apresentar prova que possa te incriminar em algo que ninguém ainda sabe o que é.
Haverá buscas na sua casa, policiais revirarão documentos privados, sem qualquer direito ou prova, procurando algo que possa usar futuramente contra você.
Tudo isso ocorrerá à luz do dia com o apoio do estado de direito e até de grande parte da população. Um dia será você!
E não diga que este dia nunca chegará porque você nunca fez nada de errado. Pois mesmo que nunca se descubra nada que você tenha feito, um simples comentário de algum amigo dizendo que viu você em algum local suspeito será suficiente para destruir sua reputação.
Você será obrigado a dizer onde esteve, com quem esteve, porque fez ou não fez algo e o que ganhou com isso. Sua vida será esmiuçada nos mínimos detalhes privados procurando algo que você tenha feito. Haverá eterna presunção de culpa e sua vida será uma busca por provar sua inocência, mesmo que não haja nenhuma acusação formal direta contra você.
E se você é daqueles moralistas que defendem seus direitos e ideias, o seu dia pode estar ainda mais próximo.
Se não lutarmos pela democracia, um dia você que bate panelas vai se arrepender. Pois não haverá ninguém mais apto a brigar ao seu lado.

O estado de direito no Facebook

Que coisa! Tem gente que vem ao Facebook discordar de você, muitas vezes de forma agressiva ou modificando o que você falou, e realmente acha que está no seu direito democrático.

Facebook não é democracia! Eu deleto, apago, desfaço amizade, bloqueio quem e o que eu quiser. Eu que mando.

Facebook é como se fosse a minha casa: se alguém entrar aqui no meu apartamento e disser que come estrogonofe com feijão eu me reservo ao direito de me sentir ofendido e mando porta afora.

Democracia é na rua, na escola, e quem sabe, um dia, no judiciário.

Seu dia está chegando!

Um dia poderá ser você!

Um dia algum juiz ou policial mequetrefe irá buscá-lo em sua casa, no conforto de sua família, para te forçar a depor contra si mesmo. Te obrigar a apresentar prova que possa te incriminar em algo que ninguém ainda sabe o que é.

Haverá buscas na sua casa, policiais revirarão documentos privados, sem qualquer direito ou prova, procurando algo que possa usar futuramente contra você.

Tudo isso ocorrerá à luz do dia com o apoio do estado de direito e até de grande parte da população. Um dia será você!

E não diga que este dia nunca chegará porque você nunca fez nada de errado. Pois mesmo que nunca se descubra nada que você tenha feito, um simples comentário de algum amigo dizendo que viu você em algum local suspeito será suficiente para destruir sua reputação.

Você será obrigado a dizer onde esteve, com quem esteve, porque fez ou não fez algo e o que ganhou com isso. Sua vida será esmiuçada nos mínimos detalhes privados procurando algo que você tenha feito. Haverá eterna presunção de culpa e sua vida será uma busca por provar sua inocência, mesmo que não haja nenhuma acusação formal direta contra você.

E se você é daqueles moralistas que defendem seus direitos e ideias, o seu dia pode estar ainda mais próximo.

Se não lutarmos pela democracia, um dia você que bate panelas vai se arrepender. Pois não haverá ninguém mais apto a brigar ao seu lado.